Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/75
metadata.dc.type: Dissertação
Title: O ESTADO LAICO E OS GRUPOS SOCIAIS FRENTE AO ACOLHIMENTO RELIGIOSO NO ATENDIMENTO AOS DEPENDENTES QUÍMICOS: UMA VISÃO CRÍTICA
metadata.dc.creator: SILVA, MARCELO MOREIRA DA
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Francisco de Assis Souza
metadata.dc.contributor.referee1: Ribeiro, Osvaldo Luiz
metadata.dc.contributor.referee2: Brotto, Julio Cesar de Paula
metadata.dc.contributor.referee3: Santos, Francisco de Assis Souza dos
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho tem o objetivo de elencar elementos que contribuam para a compreensão na ação dos grupos terapêuticos religiosos de autoajuda no acolhimento de dependentes químicos. O problema dessa pesquisa salienta a relação do Estado Laico e os grupos religiosos no tratamento de viciados em drogas, estruturado desde as bases teóricas no contexto de drogas e dependências químicas até sua aplicabilidade nos grupos livres e instituições religiosas. Foram analisadas tipologias sobre drogas e à prática da acolhida nos grupos livres e religiosos de autoajuda. Foi exposta a importância dos elementos sociais e religiosos que argumentam ser a Ciência a base epistemológica para o entendimento sobre as drogas. O centro da problematização é a laicidade do Estado nos métodos de acolhimento que representa uma alternância de poder e respeito aos direitos humanos, pois, considera em aceitar a importância do amparo dos grupos terapêuticos com o uso de métodos religiosos na mudança do estilo de vida do dependente químico.
Abstract: The present work has the objective of listing elements that contribute to the understanding in the action of the religious therapeutic groups of self help in the reception of chemical dependents. The problem of this research emphasizes the relationship of the Lay State and religious groups in the treatment of drug addicts, structured from the theoretical bases in the context of drugs and chemical dependencies to their applicability in free groups and religious institutions. It was analyzed the typologies on drugs and the practice of the reception in the free and religious groups of self-help. It was exposed the importance of social and religious elements that argue that science is the epistemological basis for understanding about drugs. At the heart of the problematization is the secularity of the State in reception methods, which represents an alternation of power and respect for human rights, since it considers accepting the importance of the support of therapeutic groups with the use of religious methods in changing the Chemical dependency.
Keywords: Drogas. Dependência Química. Família. Estado. Perdão e Reconciliação
Drug. Dependency. Family. State. Forgiveness and Reconciliation
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Religiões
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões
Citation: A BÍBLIA Sagrada de Aparecida. Tradução de José Raimundo Vidigal. 14. ed. Aparecida: Santuário, 2012. ALVES, M. No INSS, pedidos de auxílio-doença para usuários de drogas triplicam em oito anos. 2014. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/brasil/no-inss-pedidos-de-auxilio-doenca-para-usuarios-de-drogas-triplicam-em-oito-anos-11555129>. Acesso em: 07 jun 2017. ARAUJO, B. et al. Repercussões do fechamento da unidade de desintoxicação do hospital psiquiátrico São Pedro. Revista de Psiquiatria do RS, v. 25, n. 2, p. 346-352, 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rprs/v25n2/v25n2a11.pdf>. Acesso em: 12 ago. 2016. AUTORIDADE. Dicionário Michaelis Brasileiro da Língua Portuguesa. Disponível em: <http://michaelis.uol.com.br/>. Acesso em: 04 abr. 2017. BANDEIRA, R. et al. Matrizes progressivas coloridas de Raven - escala especial: normas para Porto Alegre, RS. Psicologia em Estudo, v. 9, n. 3, p. 478-486, 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pe/v9n3/v9n3a15>. Acesso em: 25 jun. 2016. BORDIN, S.; LARANJEIRA, R.; FIGLIE, N. B. Aconselhamento em dependência química. São Paulo: Rocca, 2004. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1998. BRASIL. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Estabelece a inclusão no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Brasília: Casa Civil, 2003. CARNEIRO, H. A fabricação do vício. “A construção do vicio como doença: o consumo de drogas e a medicina”. Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos, Belo Horizonte, 2002. Disponível em: <http://neip.info/>. Acesso em: 02 ago. 2016. CARVALHO, M. C. B. A priorização da família na agenda da política social. In: KALOUSTIAN, S. N. Família brasileira: a basse de tudo. Brasília: Cortez, 1994. p. 93-96. CASTRO, E. D. Atividades Artísticas e Terapia Ocupacional: criação de linguagens e inclusão social. 2001. 86p. Tese (Doutorado) em Ciências da Comunicação, Universidade de São Paulo, USP. CONTE, M. O luto do objeto nas toxicomanias. Revista da Associação Psicanalítica de Porto Alegre, v. 21, p. 91-107, 2001. Disponível em: <http://www.appoa.com.br/>. Acesso em: 09 set. 2016. CROSBY, L.; BISSEL, C. To care enough: intervention with chemically dependent colleagues. Minnesota: Johnson Institutes, 2009. DALGALARRONDO, P. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. Porto Alegre: Artmed, v. 2ª, 2008. DESSEN , M. A.; SILVA NETO. Questões de Família e Desenvolvimento e a Prática de Pesquisa. Psic.: Teor. e Pesq., Brasília, v. 16, n. 3, p. 191-292, 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ptp/v16n3/4805.pdf>. Acesso em: 26 mai. 2016. DIAS , J.; PINTO, I. M. Substâncias psicoativas: classificações, mecanismos de ação e efeitos sobre o organismo. In: SILVEIRA, D. X.; MOREIRA, F. G. Panorama atual de drogas e dependências. São Paulo: Atheneu, 2006. FOUCAULT, M. Vigiar e punir - História da violência nas prisões. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, v. 34, 2007. FULLER, J. A.; WARNER, R. M. Family stressors as predictors of codependency. Genetic Social and General Psychology Monographs, p. 5-10, 2000. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10713899>. Acesso em: 05 nov. 2016. GORE, J. M. Foucault e educação: fascinantes desafios. In: SILVA, T. T. O sujeito da educação. Petrópolis: Vozes, 1994. HARVEY, D. Condição pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, v. 2, 1994. HEMFELT, R.; MINIRTH, F.; MEYER, P. Love is a choice: recovery for codependent relationships. Nashville, Tennessee: Thomas Nelson Publishers, 1989. HUMBERG, L. V. A Falta de Holding da Sociedade Contemporânea e o Aumento das Personalidades Dependentes. In: SEGAL, A.; VILUTIS, I. Colóquio Freudiano, Teoria e Prática da psicanálise freudiana. São Paulo: Via Letera, 2001. JOHNSON, P. B.; JOHNSON, H. L. Cultural and Familial Influences that Maintain the Negative Meaning of alcohol. Journal of Study of Alcohol, v. 13, p. 79-83, 1999. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10225491>. Acesso em: 25 jan. 2016. KALINA, E. et al. Drogadicção hoje: indivíduo, família e sociedade. Porto Alegre: Artmed, 1999. KANT, I. Sobre a pedagogia. Piracicaba: UNIMEP, 1996. LABATE, C. et al. Drogas e cultura: novas perspectivas. Salvador: Edufba, 2008. LESSA, M. B. A dependência química do ponto de vista da fenomenologia. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005. LOCKE, J. Ensaio acerca do entendimento humano. São Paulo: Nova Cultural, 1998. LONGENECKER, G. L.; HEE, N. W. Como agem as drogas: o abuso das drogas e o corpo humano. Quark Books, 1998. MARX, K. O capital: crítica da economia política. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil S.A, 1989. MAUSS , M.; HUBERT, H. Sobre o sacrifício. São Paulo: Cosac & Naify, 2005. MCAULIFFE, R. M.; MCAULIFFE, M. B. The essentials of chemical dependency alcoholism and the other drug dependencies. Minneapolis: The American Chemical Dependency Society, 2005. MCLELLAN, A. T. et al. Five year outcomes in a cohort study of physicians treated for substance use disorders in the United States. Br Med J, 2008. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/journals/194/>. MENDENHALL, W. Co-dependency definitions and dynamics. Alcoholism Treatment, v. 6, n. 1, p. 3-17, 1989. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1300/J020V06N01_04>. Acesso em: 12 mai. 2016. MENEZES, M. S. C. Experiências dos grupos de apoio amor-exigente. In: DIEHL., A. E. A. Dependência química: prevenção, tratamento e políticas públicas. Porto Alegre: Artmed, 2011. MEYER, D. F. Codependency as a mediator between stressful events and eating disorders. J. Clin. Psychol., v. 53, n. 2, p. 107-116, 1997. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9029340>. Acesso em: 02 mai. 2016. MONBOURQUETTE, J. Cómo perdonar: perdonar para sanar, sanar para perdonar. São Paulo: Sal Terra, 1995. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAUDE. Relatório mundial de saude. Saude mental: nova concepção, nova esperança. Brasilia: Ministério da Saude, 2002. Disponível em: <http://www.who.int/whr/2001/en/whr01_po.pdf>. Acesso em: 17 jun 2017. POTTER-EFRON, R. T.; POTTER-EFRON, P. S. Assessment of co-dependency with individuals from alcoholic and chemically dependent families. Alcoholism Treatmente Quarterly, v. 6, p. 37-57, 1989. Disponível em: <http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1300/J020V06N01_04>. Acesso em: 28 fev. 2016. RABINOW, P.; ROSE,. O conceito de biopoder hoje. Política & Trabalho. Revista de Ciências Sociais, 24, 2006. 27-57. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/index.php/politicaetrabalho/article/view/6600/4156>. Acesso em: 23 abr. 2017. ROLLNICK, S.; MILLER, W. R.; CHRISTOPHER, C. B. Entrevista motivacional no cuidado da saúde: ajudando pacientes a mudar de comportamento. Porto Alegre: Artmed, v. William R. Miller; Christopher C. Butler, 2009. ROSA, J. T.; NASSIF, S. L. S. Cérebro, inteligência e vínculo emocional na dependência de drogas. São Paulo: Vetor, 2003. ROUSSEAU, J. J. Ensaio sobre o entendimento das línguas. São Paulo: Abril Cultural, 1978. SHER, K. J.; WOOD, P. K.; GOTHAM, H. J. The course of psychological distress in college: a prospective high-risk study. Journal of Collegge Student Development, v. 37, n. 1, p. 42-51, 1996. Disponível em: <The course of psychological distress in college: a prospective high-risk study>. Acesso em: 22 dez. 2016. SIGRE, J. L. A justiça social nos profetas. São Paulo: Paulinas, 2010. SILVA, R. C. A falsa dicotomia qualitativo-quantitativo: Paradigmas que informam nossas práticas de pesquisas. In: ROMANELLI, G.; BIASOLI-ALVEZ, Z. M. M. Diálogos Metodológicos sobre Prática de Pesquisa - Programa de Pós-Graduação em Psicologia da FFCLRP USP / CAPES. Rio Preto: Legis Summa, 1998. SILVEIRA, D.; MOREIRA, F. G. Panorama atual de drogras e dependência. São Paulo: Atheneu, 2006. SULLIVAN, E.; BISSELL, L.; ADDISON-WESLEY, W. Chemical Dependency in Nursing: The Deadly Diversion. Menlo Park: Califórnia, 2008. TRANSPOTTING - Sem limites. Direção: Danny Boyle. Intérpretes: Ewan McGregor. Sony Columbia. 1996. VARELLA, D. Dependência química. 2011. Disponível em: <https://drauziovarella.com.br/dependencia-quimica/dependencia-quimica/>. Acesso em: 15 jun. 2017. VÁSQUEZ, A. S. Ética. São Paulo: Civilização Brasileira, v. 11, 1969. WEGSCHEIDER-CRUSE, S. Understanding co-dependency. Flórida: Health, 1990. WEST, M. O.; PRINZ, R. J. Parental alcoholism and childhood psychopathology. Psychological Bulletin, v. 102, n. 2, p. 204-210, 1987. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3310059>. Acesso em: 30 jul. 2016. WRIGHT, P. H.; WRIGHT, K. D. Measuring codependents close relationships: a preliminary study. Journal of Substance Abuse, v. 2, n. 3, p. 335-344, 1990. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/1967012>. Acesso em: 12 out. 2016. ZERBETTO, S. R.; PEREIRA, M. A. O. O trabalho do profissional de nível médio de enfermagem nos novos dispositivos de atenção em saúde mental. Revista Latino Americana de Enfermagem, v. 13, n. 1, p. 112-115, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rlae/v13n1/v13n1a18.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2016.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/75
Issue Date: 31-Jul-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências das Religiões

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Marcelo Moreira da Silva.pdfDissertação - Marcelo Moreira da Silva1,18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.