Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/48
metadata.dc.type: Dissertação
Title: ASPECTOS RELEVANTES DA ESPIRITUALIDADE NA PROMOÇÃO DA SAÚDE PSÍQUICA DO INDIVÍDUO
metadata.dc.creator: SILVA CHAVES, FLÁVIO
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Francisco de Assis Souza
metadata.dc.contributor.referee1: Filho, José Adriano
metadata.dc.contributor.referee2: Brotto, Julio Cesar de Paula
metadata.dc.contributor.referee3: Santos, Francisco de Assis de Souza
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa buscou analisar os aspectos relevantes da espiritualidade na promoção psíquica do indivíduo. Por se tratar de um curso de Ciências das Religiões, distanciando-se de outros campos do saber, como a Teologia, adota-se na pesquisa o conceito de psique como fenômeno mental. Assim, a espiritualidade será analisada numa perspectiva neurobiológica, enquanto emoções positivas, pertencente ao sistema límbico e também como predisposição religiosa, numa inter-relação entre a personalidade e o seu sistema simbólico. Apresentou-se um breve histórico sobre a discussão de corpo-alma-espírito do dualismo platônico-aristotélico até chegar ao conceito de fenômeno mental na Psicologia moderna. Pontuou-se a vivência religiosa e não os seus aspectos institucionais e dogmáticos enquanto relevância para a saúde psíquica. A Medicina Integrativa e o Coping Religioso são usados como exemplo para corroborar essa afirmação. Para inferir o papel da espiritualidade e os seus aspectos relevantes apresentou-se uma desconstrução de paradigma na discussão sobre o conceito de saúde mental, vista apenas no sentido nosológico e inseriu-se o conceito fenomenológico de estar saudável psiquicamente, a partir do horizonte histórico existencial. Considerando que a sociedade contemporânea é fonte de adoecimento psíquico, com sua respectiva perda de sentido, a espiritualidade enquanto mito, emoção positiva e psicoterápica promove o equilíbrio da personalidade, alarga a dimensão da fé, da esperança, da alegria e da liberdade e confere sentido a existência. A espiritualidade intrínseca representada no amor ao próximo, numa atitude solidária, na escuta paciente potencializa o indivíduo. Abre o leque da emoção. Descortina novos horizontes. Auxilia o indivíduo a reescrever a própria história. Por se tratar de um estudo descritivo e não um estudo de caso usou-se como método de pesquisa a análise bibliográfica
Abstract: This research sought to examine the relevant aspects of spirituality in the psychic promotion of the individual. Because it is a course of Religions Science, by distancing itself from other fields of knowledge, such as Theology, it is adopted in the research the concept of psyche as a mental phenomenon. Thus, spirituality is analyzed in a neurobiological perspective, as positive emotions belonging to the limbic system and also as a religious predisposition, an interrelationship between personality and its symbolic system. It presented a brief history of the discussion of body-soul-spirit from the Platonic-Aristotelian dualism to reach the concept of mental phenomena in modern psychology. The religious experience was highlighted and not their institutional and dogmatic aspects as relevant to mental health. Integrative Medicine and Religious Coping are used as an example to corroborate that assertion. To infer the role of spirituality and material aspects, it was presented a paradigm of deconstruction in the discussion about the concept of mental health, seen only in nosological sense and it was inserted the phenomenological concept of being healthy psychically, from the existential historical horizon. Considering that contemporary society is mental illness source with their respective loss of meaning, spirituality as myth, positive and psychotherapeutic emotion promotes balance of personality, extends the dimension of faith, hope, joy and freedom, and gives meaning the existence. The intrinsic spirituality represented in the love for neighbor in a caring attitude, in the patient listening, empowers the individual. Opens the range of emotion. Opens up new horizons. It helps the individual to write their own history. As this is an observational study and not a case study it was used as a research method the bibliographical analysis.
Keywords: Fenômeno Mental, Espiritualidade, Vivência Religiosa, Horizonte Histórico Existencial, Equilíbrio da Personalidade.
Mental Phenomenon, Spirituality, Religious Experience, Existential History Horizon, Personality Balance.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Religiões
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões
Citation: AGUIAR, Raphael Augusto Teixeira de. A construção internacional do conceito de atenção primária à saúde (APS) e sua influência na emergência e consolidação do sistema único de saúde no Brasil. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte: 2003. ALVES, Rubens. O que é religião. In: Coleção primeiro passos. [S.l.: s.n.]. Disponível em: <http://www.filoczar.com.br/filosoficos/Rubem_Alves/o-Que-e-Religiao.pdf>. Acesso em: 24 nov. 2015. ARANHA, Maria Lucia de Arruda. Filosofando, introdução à filosofia. 2. ed. São Paulo: Editora Moderna, 1993. AUGRAS, Monique. O ser da compreensão: fenomenologia da situação de psicodiagnóstico. 16. ed. Petrópolis: Vozes, 2013. AZEVEDO, Patrick Wagner de. Eros e Psiqué: o mito sob um olhar existencial e humanista. Perspectivas online, v. 3, n. 9, 2009. BAUMAN, Zygmunt. Amor líquido sobre as fragilidades dos laços humanos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004. ______. Modernidade líquida. Tradução, Plínio Dentizien. Rio de Janeiro: Zahar, 2001. ______. Modernidade e ambivalência. Tradução Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999. ______. Vidas desperdiçadas. Tradução Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 2005. BEZERRA JR., Benilton. Desafios da reforma psiquiatra no Brasil. PHYSIS, Revista Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 2, p. 243-250, 2007. BLOISE, Paulo (Org.). Saúde integral: a medicina do corpo, da mente e o papel da espiritualidade. São Paulo: Editora Senac, 2011. ______. Medicina integrativa: corpo, mente e espiritualidade. In: BLOISE, Paulo (Org.). Saúde integral: a medicina do corpo, da mente e o papel da espiritualidade. São Paulo: Editora Senac, 2011. BOFF, Leonardo. A águia e a galinha, a metáfora da condição humana. 40. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. BORNHEIM, Gerd A. (Org.) Os filósofos pré-socráticos. [1998]. São Paulo: Editora Cultriz, 1998. BRAGHIROLLI, Elaine Maria et al. Psicologia Geral. 31. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012. BRAZIL, Luciano Gomes. Transcendência em Heidegger: sobre racionalidade e fundamento. Revista Aproximação, 1º semestre de 2010, nº. 3. CALVETTI, Prisla Ücker; MULLER, Marisa Campio; NUNES, Maria Lúcia Tiellet. Psicologia da saúde e psicologia positiva: perspectivas e desafios. Psicol. cienc. prof., v. 27, n. 4, dez. 2007. CAMBOIM, Aurora; RIQUE, Julio. Religiosidade e espiritualidade de adolescentes e jovens adultos. Revista Brasileira de História das Religiões. ANPUH, Ano III, n. 7, maio 2010. CAMPBELL, Joseph. O poder do mito: Joseph Campbell, com Bill Moyers. Tradução de Carlos Felipe Moisés. [1988]. São Paulo: Palas Athena, 1990. Disponível em: <http://www.projetovemser.com.br/blog/wp-includes/downloads/joseph_campbell_%20o_poder_do_mito.pdf > Acesso em: 25 mai. 2016. CANGUILLEM, Georges. O normal e o patológico. 6. ed. São Paulo: Forense universitária, 2009. Disponível em: <http://www.observasmjc.uff.br/psm/uploads/O_Normal_e_o_Patol%C3%B3gico.pdf >. Acesso em: 07 nov. 2015. CARDOSO, Roberto. Medicina e meditação: um médico ensina a meditar. São Paulo: MG Editores, 2015. CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. 3. ed. São Paulo: Editora Ática S.A, 1995. CHEQUINI, Maria Cecilia Menegatti. A relevância da espiritualidade no processo de resiliência. Psic. Rev., São Paulo, v. 16, n.1 e n.2, 93-117, 2007. COENEN, Lothar. BROWN, Colin. O novo dicionário internacional de Teologia do Novo Testamento. Tradução: Gordon Chown. São Paulo: Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, v. 1, 1989. COEN, Monja. Saúde e espiritualidade: reflexões zen-budistas. In: BLOISE, Paulo (Org.). Saúde integral: a medicina do corpo, da mente e o papel da espiritualidade. São Paulo: Editora Senac, 2011. COLLINS, Francis S. A linguagem de Deus: um cientista apresenta evidencia de que Ele existe. São Paulo: Gente, 2007. COPAN, Paul (Editor). O Jesus dos Evangelhos: mito ou realidade? Tradução Emirson Justino. São Paulo: Vida Nova, 2012. CORTELLA, Mario Sergio. Não nascemos prontos: provocações filosóficas. 19. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015. COSENZA, Ramon Moreira. Cérebro e mente: uma perspectiva histórica. In: TEIXEIRA, Antonio Lucio; KUMMER, Arthur Melo e (Orgs.). Neuropsiquiatria Clínica. Rio de Janeiro: Rubio, 2012. COSTA, Liana Fortunato; BRANDAO, Shyrlene Nunes. Abordagem clínica no contexto comunitário: uma perspectiva integradora. Psicologia & Sociedade, v. 17, n. 2, p. 33-41, mai./ago. 2005. DALGALARRONDO, Paulo. Estudos sobre religião e saúde mental realizados no Brasil: histórico e perspectivas atuais. Rev. Psiq. Clín., v. 34, supl 1; p. 25-33, 2007. ______. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008. Disponível em: <http://pablo.deassis.net.br/wp-content/uploads/Psicopatologia-e-semiologia-dos-transtornos-mentais-Paulo Dalgalarrondo.pdf >. Acesso em: 30 nov. 2015. DAMÁSIO, Antônio. O mistério da consciência: do corpo e das emoções ao conhecimento de si. Tradução Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. DANTAS, Jurema Barros. Angústia e existência na contemporaneidade. Rio de Janeiro: Editora Rúbio, 2011. DAVIDOFF, Linda L. Introdução à Psicologia. 3. ed. Tradução Lenke Peres. São Paulo: Pearson Makron Books, 2001. DICHTCHEKENIAN, Nichan. Saúde e fenomenologia. In: BLOISE, Paulo (Org.). Saúde Integral: a medicina do corpo, da mente e o papel da espiritualidade. São Paulo: Editora Senac, 2011. FARIA, Juliana Bernardes de; SEIDL, Eliane Maria Fleury. Religiosidade e enfrentamento em contextos de saúde e doença: revisão de literatura. Psicologia: reflexão e crítica, Brasília, v. 18, n. 3, p. 381-389, 2005. FEUERBACH, Ludwig. A essência do cristianismo. Tradução e notas de José da Silva Brandão. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008. Disponível em: <http://www.uesb.br/eventos/pensarcomveyne/arquivos/FOUCAULT.pdf>. Acesso em: 30 nov. 2015. ______. A história da loucura na idade clássica. São Paulo, Perspectiva, 1978. Disponível em: <http://www.uel.br/projetos/foucaultianos/pages/arquivos/Obras/HISTORIA%20DA%20LOUCURA.pdf >. Acesso em: 07 nov. 2015. FRAAS, Hans-Jurgen. A religiosidade humana: compêndio de psicologia da religião. Tradução de Ilson Kayser e Werner Fuchs. 2. ed. São Leopoldo: Sinodal, 1997, p. 38-72. FRANKL, Viktor E. A presença ignorada de Deus. Tradução Walter O. Schulupp e Helga H. Reinhold. 10. ed. São Leopoldo: Sinodal; Petrópolis: Vozes, 2007. ______. Em busca de um sentido: um psicólogo no campo de concentração. Traduzido por Walter O. Schlupp e Carlos C. Aveline. 25. ed. São Leopoldo: Sinodal; Petrópolis: Vozes, 2008. FREITAS, Thiago Holanda. Influência do coping religioso-espiritual na qualidade de vida e adesão terapêutica de pacientes com doença inflamatória intestinal. 2014. 65 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2014. GLEISER, Marcelo. Conciliando ciência e religião. Folha de São Paulo, São Paulo, 25 jun. 2006. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe2506200601.htm>. Acesso em: 22 set. 2013. GOBATTO, Caroline Amado; ARAÚJO, Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira de. Coping religioso-espiritual: reflexões e perspectivas para a atuação do psicólogo em oncologia. Rev. SBPH, v. 13, n.1, jun. 2010. GOLEMAN, Daniel. Inteligência emocional: a teoria revolucionária que define o que é ser inteligente. Tradução de Emocional Intelligence. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012. GRINBERG, Luiz Paulo. Os transtornos mentais através dos tempos. In: BLOISE, Paulo (Org.). Saúde Integral: a medicina do corpo, da mente e o papel da espiritualidade. São Paulo: Editora Senac, 2011. CROMBERG, Renata Udler. Prefácio. In: FREUD, Sigmund. O futuro de uma ilusão. Tradução Renato Zwick. L&PM POCKET. Disponível em: <http://www.verlaine.pro.br/txt/critica-religiao/freud-futuro.pdf>. Acesso em 24 mar. 2016. GROOPEMAN, Jerome. A anatomia da esperança. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004. HAMER, Dean. O gene de Deus. São Paulo: Mercuryio, 2005. HOFF, Paul. O pastor como conselheiro. São Paulo: Editora Vida, 1996. HUNTER, James C. O monge e o executivo: uma história sobre a essência da liderança. Tradução Maria da Conceição Fornos de Magalhães. Rio de Janeiro: Sextante, 2004. HURDING, Roger. A árvore da cura: modelos de aconselhamento e de psicoterapia. Tradução Márcio Loureiro Redondo. São Paulo: Vida Nova, 1995. JAMES, Willian. As variedades da experiência religiosa: um estudo sobre a natureza humana. São Paulo: Cultrix, 1991. Disponível em: < http://www.existeumasolucao.com.br/sala-de-leitura/arquivos/experiencia-religiosa.pdf>. Acesso em: 24 mar. 2016. JUNG, Carl Gustav. Psicologia e religião. In: Obras Completas de C. G. JUN. Tradução do Pe. Dom Mateus Ramalho Rocha. Petrópolis: Vozes, 1978, Volume XI/1. JUNIOR, José Provetti. Reflexões sobre o conceito de mente. Revista Espaço Acadêmico, n. 53, out. 2005, ano V. KOENIG, Harold G. Espiritualidade no cuidado com o paciente: por que, como, quando e o quê. Tradução Giovana Campos. São Paulo: FE Editora Jornalística Ltda, 2005. KUMMER, Arthur Melo e; TEIXEIRA, Antônio Lucio. Introdução à Neuropsiquiatria. In: TEIXEIRA, Antônio Lucio; KUMMER, Arthur Melo e (Orgs.). Neuropsiquiatria Clinica. Rio de Janeiro: Rubio, 2012. LAMPERT, Jadete Barbosa. Tendências de mudanças na formação médica no Brasil. 219f. Tese (Doutorado) - Fundação Osvaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública. Rio de Janeiro, 2002. LEVI-STRAUSS, Claude. Mito e significado. Tradução: Antonio Marques Bessa. Coletivo Sabotagem, 1978. Disponível em: <http://200.144.182.130/cje/anexos/pierre/LEVISTRAUSSCMitoesignificado.pdf >. Acesso em: 29 nov. 2015. LIMA, Paulo de Tarso. Medicina integrativa: a cura pelo equilíbrio. São Paulo: MG Editores, 2009. LUCCHETTIL, Giancarlo et al. O idoso e sua espiritualidade: impacto sobre diferentes aspectos do envelhecimento. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 159-167, 2011. p. 161. McGRATH, Alister E. Uma introdução à espiritualidade cristã. Tradução Willian Lane. São Paulo: Editora Vida, 2008. MERRIL, Eugene H. Teologia do Antigo Testamento. Tradução Helena Aranha, Regina Aranha. São Paulo: Shedd Publicações, 2009. MOREIRA-ALMEIDA, Alexander; STROPPA, André. Espiritualidade e Saúde Mental: Importância e impacto da espiritualidade na saúde mental. Zen Review, v. 2, p. 2-6, 2010. MULLER, Marisa Campio. Introdução. In: TEIXEIRA, Evilázio Francisco Borges et al. (Orgs.). Espiritualidade e qualidade de vida. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. Disponível em: <http://www.pucrs.br/edipucrs/digitalizacao/irmaosmaristas/espiritualidade.pdf >. Acesso em: 25 nov. 2015. OLIVEIRA, Guilherme Nogueira Mendes de; DAKER, Mauricio Viotti. Psicossomática e interconsulta psiquiatrica: conceitos e evolução. In: BARBOSA, Izabela Guimarães et al. (Orgs.). Psicossomática: psiquiatria e suas conexões. Rio de Janeiro: Rubio, 2014. OTANI, Márcia Aparecida Padovan; BARROS, Nelson Filice de. A Medicina Integrativa e a construção de um novo modelo na saúde. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, p. 1801-1811, mar. 2011. PADOVANI, Umberto; CASTAGNOLA, Luís. História da filosofia. 16. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1994. PAIVA. Geraldo José de. Psicologia e Espiritualidade. In: Congresso de psicologia Unifil. Unifil. Congresso Nacional de Psicologia, 4., 1., 2011, Londrina. Anais... Londrina, 2011. Disponível em: <http://www.unifil.br/portal/arquivos/publicacoes/paginas/2011/6/331_355_publipg.pdf > Acesso em: 05 set. 2013. PANZINI, R.G. BANDEIRA, D.R. Revisão da Literatura: Coping (enfrentamento) religioso/espiritual. Rev. Psiq. Clín. 34, supl 1; 126-135, 2007. PASCUCCI, Maria Verônica. Espiritualidade desde o tempo filosófico: algumas aproximações. RevistAleph, ano XI, n. 22, p. 239-246, 2014. PEÇANHA, Dóris Lieth; SILVA, Priscila Menezes da. Saúde mental: estudos sobre a contribuição da espiritualidade. Universidade Federal de São Carlos. Centro de Educação em Ciências Humanas: Departamento de Psicologia. PERES, Júlio Fernando Prieto et al. Revisão da literatura: espiritualidade, religiosidade e psicoterapia. Rev. Psiq. Clín., v. 34, supl 1; p. 136-145, 2007. PESCE, Renata P et al. Risco e Proteção: Em Busca de Um Equilíbrio Promotor de Resiliência. Psic.: Teor. e Pesq., Brasília, v. 20, n. 2, pp. 135-143, maio/ago. 2004. POWELL, Vania Bitencourt et al. Terapia cognitivo-comportamental da depressão. Rev. Bras. Psiquiatr., v. 30, suppl.2, São Paulo Oct. 2008. PRAIS, Hugo Alejandro Cano; VIANA, Bernardo de Mattos. Saúde mental e psiquiatria na atenção primária à saúde. In: BARBOSA, Izabela Guimarães et al. Psicossomática: psiquiatria e suas conexões. 1. ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2014. ROCHA, Abdruschin Schaeffer. Espiritualidade em ambientes corporativos: uma nova modalidade de retorno do religioso. In: ROCHA, Abdruschin Schaeffer et al. (Org.). Espiritualidades contemporâneas. Vitória – ES: Editora Unida: Faculdade Unida de Vitória, 2013. RODRIGUES, Joelson Tavares. Terror, medo, pânico: manifestações da angústia no contemporâneo. Rio de Janeiro: 7Letras, 2006. ROSA, Merval. Psicologia da religião. 3. ed. Rio de Janeiro: Juerp, 1992. ROSA, Wanderley Pereira da. Kênosis e espiritualidade: uma leitura a partir do pensamento pós-metafísico de Gianni Vattimo. In: ROCHA, Abdruschin Schaeffer et al (Org.). Espiritualidades contemporâneas. Vitória – ES: Editora Unida: Faculdade Unida de Vitória, 2013. RUTHES, Vanessa Roberta Massambani. A relação entre espiritualidade e saúde: um novo paradigma. Saberes em Ação. Revista de Estudos da Faculdade Messiânica, ano 2, n. 3, p. 8-13, jan./jun. 2014. SANTOS, Elismar Alves dos; GUIMARÃES, Cleusa da Piedade. A dimensão espiritual na psicoterapia. Revista Eclesiástica Brasileira/Faculdade de Teologia/Instituto Teológico Fransciscano, Petrópolis, v. 74, n. 296, out./dez. 2014. SCHMIDT. Werner H. Introdução ao Antigo Testamento. Tradução Annemarie Hohn I. 4. ed. São Leopoldo, RS: Sinodal, 1994. SIMÃO, Manoel José Pereira; SALDANHA, Vera. Resiliência e psicologia transpessoal: fortalecimento de valores, ações e espiritualidade. O Mundo da Saúde, São Paulo, v. 36, n. 2, p. 291-302, 2012. SORIA, Heliana Baia Evelin et. al. Resiliência: a capacidade de adaptação e/ou transformação nas desigualdades sociais. In: Jornada Internacional de Políticas Públicas, 3., 2007, São Luís. Anais... São Luís – MA, 28 a 30 de agosto 2007. Disponível em: <http://www.joinpp.ufma.br/jornadas/joinppIII/html/mesas/c8b2dcffea0bcdf77c7fHeliana_Lucinaldo_Jorgeane.pdf >. Acesso em: 13 maio 2016. SOUZA, Paulo L. R. et al. A religiosidade e suas interfaces com a Medicina, a Psicologia e a Educação: o estado da arte. In: TEIXEIRA, Evilázio Francisco Borges et al. (Orgs.). Espiritualidade e qualidade de vida. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. MOREIRA-ALMEIDA, Alexander; STROPPA, André. Espiritualidade e Saúde Mental: Importância e impacto da espiritualidade na saúde mental. Zen Review, v. 2, p. 2-6, 2010. TOLSTÓI, Leon. Senhores e servos. Tradução de Gulnara Lobato de Morais Pereira. Editora Barba Ruiva: Brasil, 2007. Disponível em: <https://we.riseup.net/assets/160467/32598487-Tolstoi-Leon-Senhores-e-Servos.pdf >. Acesso em: 04 abr. 2016. ULLOA, Pat Contreras. Por uma psicologia pastoral que a acompanhe e desafie as igrejas na Améria Latina. In: SANTOS, Hugo N. (Editor). Dimensões do cuidado e aconselhamento pastoral: contribuições a partir da América Latina e do Caribes. São Paulo: Aste; São Leopoldo, RS: CETELA, 2008. VAILLANT, George. Fé: evidências científicas. Tradução Isabel Alves. Barueri, SP: Manole, 2010. VALCANTI, Carolina Costa et al. Coping religioso/espiritual em pessoas com doença renal crônica em tratamento hemodialítico. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 46, n. 4, p. 838-845, 2012. VIEIRA, Carlos Alberto Pinheiro. A proposta de Gianni Vattimo para uma espiritualidade pós-metafísica. Paralellus, Recife, Ano 3, n. 6, p. 189-204, jul./dez. 2012. XAVIER, Marlon. O conceito de religiosidade em C.G. Jung. PSICO, Santa Catarina, v. 37, n. 2, p. 183-189, maio/ago. 2006. ZABATIERO, Júlio Paulo Tavares. Espiritualidade frágil: Viver sob a ótica do reino de Deus. In: ROCHA, Abdruschin Schaeffer et al. (Orgs.). Espiritualidades contemporâneas. Vitória – ES: Editora Unida: Faculdade Unida de Vitória, 2013. ZILLES, Urbano. Filosofia da Religião. São Paulo: Paulus, 1991.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/48
Issue Date: 27-Jun-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências das Religiões

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Flávio da Silva Chaves.pdfDissertação - Flávio da Silva Chaves15,44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.