Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/41
metadata.dc.type: Dissertação
Title: ORDINATIO CARITATIS: OS GRAUS DO AMOR NA MÍSTICA DE SÃO BERNARDO DE CLARAVAL
metadata.dc.creator: FERREIRA, MAYCON SANCHES
metadata.dc.contributor.advisor1: Filho, José Adriano
metadata.dc.contributor.referee1: Gonçalves, José Mário
metadata.dc.contributor.referee2: Barreira, Marcelo Martins
metadata.dc.contributor.referee3: Filho, Jose Adriano
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa das Ciências das Religiões tem como objetivo analisar os graus do amor na mística cisterciense medieval de São Bernardo de Claraval, tendo como corpus a Carta Caritatis dirigida a Guido, prior da Cartuxa; o Tratado De Diligendo Deo, sobre o Amor de Deus, endereçado ao Cardeal Chanceler da Igreja Romana Sr. Aimerico e alguns Sermões sobre o Cântico dos Cânticos, nos quais Bernardo evidencia a alegoria dos três beijos para ilustrar a ascensão mística da alma até Deus. Procurou-se responder à problemática “De que modo o homem chega à perfeição cristã no amor, segundo a mística de São Bernardo de Claraval?” Para tal, procurou-se mesclar elementos da Análise do Discurso de Bakhtin e da Análise de Conteúdo de Bardin para compreender as formações ideológicas e as simbologias contidas no discurso de São Bernardo de Claraval sobre o amor. Seguindo os graus do amor propostos por Bernardo, tanto na Epístola XI como no Tratado, o presente trabalho está dividido em quatro capítulos, segundo a ordem dos graus do amor bernardiano. No primeiro, apresenta-se o amor carnal, representado pela alegoria do escravo que segue a lei da vontade própria. No segundo, discorre-se sobre o amor mercenário, interesseiro, à semelhança de um soldado mercenário que só está interessado nos dons e favores divinos, pois é orientado pela lei da cobiça. Esse estado de alma é representado pela alegoria do beijo nos pés, de caráter penitencial. O terceiro grau do amor, apresentado no terceiro capítulo, aborda o amor filial, desinteressado, fundado na confiança e regido pela lei da caridade, representado pelo beijo virtuoso nas mãos. O quarto e último grau é o amor puro por Deus, representado pela alegoria da esposa e, neste, ocorre a união mística, simbolizada pelo abraço e beijo na boca do esposo, numa eterna felicidade. Conclui-se que Bernardo compreende o amor como um afeto natural do ser humano que, devido ao pecado original, necessita ser ordenado novamente em direção a Deus. Por isso, sua doutrina sobre os graus do amor é ascensional e tem como cume a união mística com a Deidade, entendida por ele como uma unitas spiritus, isto é, ser um com Deus.
Abstract: This Science of Religions research aims to analyse the degrees of love in the medieval cistercian mystic of Saint Bernard of Clairvaux, based its corpus, on the Carta Caritatis adressed to Guido, prior of the Charterhouse; the Treatise De Diligendo Deo, about God’s love, adressed to His Eminence Aimerico Cardinal Chancellor of the Church of Rome and some Sermons about the Solomon’s Song of Songs in which Saint Bernard bespeaks the allegory of the three kisses to illustrate the mystical ascension of the soul towards God. The research focused on answering the problematic “How could man get around to Christian perfection on love, based on Saint Bernard’s Mystic?”. Therefore, it aimed to merge elements of the Bakhtin’s Discourse Analysis and the Bardin’s Content Analysis, thus it could be understood the ideological formations and the symbolisms that existed in Saint Bernard of Clairvaux’s discourse about love. According to the degrees of love proposed by Saint Bernard, both in the Epistle XI and the Treatise, this project is divided in four chapters, following the order of the degrees of the Bernardine love. In the first chapter, the physical love, represented by the allegory of the slave, which is ruled by the law of the self will. In the second chapter, it describes the mercenary love, the selfish one, that resembles to the mercenary soldier whom is only interested in the divine gifts and favors, because he’s guided by greedy rules. This state of soul is represented by the allegory of the kiss on the feet, carrying in itself a penitential character. The third degree of love, in the third chapter, presents the filial love, candid, based on trust and ruled by the law of charity and represented by the virtuous kiss on the hands. The forth and final degree of love is the pure love for God, represented by the allegory of the Bride and, in which, occurs the mystic union, symbolized by the embrace and the kiss on the lips of the Groom, in an everlasting happiness. It accomplishes that Saint Bernard understands love as a natural affection of the human being that, due to original sin, needs to be again reorientated towards God. Consequently, his doctrine on the degrees of love is ascensional and it has got its peak in the mystic union with the Divine, comprehended by him as a unitas spiritus, hence, the oneness with God.
Keywords: Alegoria. Amor. Mística Cisterciense. Monaquismo Medieval. São Bernardo de Claraval.
Allegory - Love - Cistercian mystic - Medieval Monaquism - Saint Bernard of Clairvaux.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Religiões
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões
Citation: ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000. ALIGHIERI, D. A Divina Comédia. São Paulo: Editora Nova Cultural Ltda, 2002. ARMINJON, B. La Cantata del Amor: lectura seguida del Cantar de los Cantares. Bilbao: Desclée de Brouwer, 1997. BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 11. Ed. São Paulo: Hucitec, 2004. BALLANO, M. Introducción del libro sobre el amor a Dios. In: Obras Completas de San Bernardo I: Introducción general y Tratados. Madrid: BAC, 1993. BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009. BARSOTTI, D. Monaquismo e mística. Juiz de Fora: Edições Subiaco, 2009. BASCHET, J. A civilização medieval: do ano mil à colonização da América. São Paulo: Globo, 2006. BENTO XVI. Carta Encíclica Deus é Amor. São Paulo: Loyola/Paulus, 2006. ______. Os mestres medievais – De Hugo de São Vitor a João Duns Escoto. São Paulo: Ecclesiae, 2013. BENTO, S. A Regra de São Bento: latim-português. 3 ed. Rio de Janeiro: Lumen Christi, 2003. BERNARD, C. A. Teologia Mística. São Paulo: Edições Loyola, 2010. A BÍBLIA de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2008. BLOCH, M. A sociedade feudal. Lisboa: Edições 70, 1982. BOEHNER, P; GILSON, E. História da Filosofia Cristã: desde as origens até Nicolau de Cusa. 9 ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2004. BONOWITZ, B. (Org.). Os místicos Cistercienses do século XII. Juiz de Fora: Edições Subiaco, 2005. CATALÁN, J. O. Guia da vida interior. São Paulo: Edições Loyola, 2008. CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA. 9 ed. Petrópolis: Vozes; São Paulo: Paulinas, Loyola, Ave-Maria, 2002. COSTA, R. “A luz deriva do bem e é imagem da bondade”: a metafísica da luz do Pseudo Dionísio Areopagita na concepção artística do abade Suger de Saint-Denis. In: Scintilla. Revista de Filosofia e Mística Medieval. Curitiba: Faculdade de Filosofia de São Boaventura (FFSB), Vol. 6 - n. 2, p. 39-52, jul./dez. 2009. (ISSN 1806-6526). Disponível em: <http://www.ricardocosta.com/artigo/luz-deriva-do-bem-e-e-imagem-da-bondade-metafisica-da-luz-do-pseudo-dionisio-areopagita-na>. Acesso em: 18 jul. 2017. ______. El Alma en la mística de San Bernardo de Claraval. In: Revista Humanidades 17-18. Departamento de Artes y Humanidades de la Universidad Andrés Bello. Santiago de Chile, p. 201-210, junio-diciembre 2009. (ISSN 0717-0491). Disponível em: <http://www.ricardocosta.com/artigo/el-alma-en-la-mistica-de-san-bernardo-de-claraval>. Acesso em: 12 fev. 2017 ______. “O verdadeiro amor nasce de um coração puro, de uma consciência boa e de uma fé sincera, e ama o bem do próximo como se fosse seu”: a mística de São Bernardo de Claraval. In: COSTA, M. R. N. (org.). A Experiência humana do divino. Perspectiva Filosófica. Recife, v. I, n. 35, p. 125-140, jan./jun. 2011. (ISSN 0101-6454). Disponível em: <http://www.ricardocosta.com/artigo/o-verdadeiro-amor-nasce-de-um-coracao-puro-de-uma-consciencia-boa-e-de-uma-fe-sincera-e-ama-o>. Acesso em: 13 fev. 2017 ______. El concepto de naturaleza en la metafísica teológica de San Bernardo de Claraval (1090-1153). In: De Medio Aevo 1, n. 1. Madrid: CAPIRE, 2012, p. 131-144 (ISSN-e 2255-5889). Disponível em: <http://capire.es/eikonimago/index.php/demedioaevo/article/view/35/65>. Acesso em: 22 mar. 2017. COURCELLE, Pierre. Connais¬toi toi¬même: de Socrate a Saint Bernard. Études Augustiniennes. Paris: Centre National de la Recherche Scientifique, 1974. COUTINHO, P. L.; COSTA, R. Entre a pintura e a poesia: o nascimento do amor e a elevação da condição feminina na Idade Média. In: GUGLIELMI, Nilda (dir.). Apuntes sobre familia, matrimonio y sexualidad en la Edad Media. Colección Fuentes y Estudios Medievales 12. Mar del Plata: GIEM (Grupo de Investigaciones y Estudios Medievales), Universidad Nacional de Mar del Plata (UNMdP), diciembre de 2003 (ISBN 987-544-029-9). Disponível em: <http://www.ricardocosta.com/artigo/entre-pintura-e-poesia-o-nascimento-do-amor-e-elevacao-da-condicao-feminina-na-idade-media>. Acesso em: 14 jun. 2017. DAVY, M-M. Bernardo de Claraval: monge de cister e mentor dos cavaleiros templários. Lisboa: Ésquilo, 2005. DE LA TORRE, J. M. Experiencia cristiana y expression estetica em los Sermones sobre el Cantar de los Cantares. In: Bernardo de Claraval. Obras completas de San Bernardo V: Sermones sobre el Cantar de los Cantares. Madrid: BAC, 1987. DELUMEAU, J. História do medo no Ocidente: 1300-1800. São Paulo: Cia. Das Letras, 1989. ______. O pecado e o medo: a culpabilização no Ocidente (séculos 13-18). Bauru, SP: EDUSC, 2003. 2 v. DUARTE, S. J. A interpretação alegórica judaico-cristã do Cântico dos Cânticos: remanescentes de um contexto apocalíptico. In: Fragmentos De Cultura, Goiânia, jan./mar. 2011, v. 21, n. 1/3, p. 21-35. Disponível em: <https://goo.gl/LTFSd9>. Acesso em: 11 mar. 2017. DUBY, G. As três ordens ou o imaginário do feudalismo. 2 ed. Lisboa: Estampa, 1994. ______. São Bernardo e a arte cisterciense. Porto: Edições Asa, 1997. FERREIRA, A. B. de H. Novo Aurélio Século XXI: o dicionário de língua portuguesa. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999. FERREIRA, D. N.; MORGADO, M.F. Arquitetura cisterciense: espiritualidade, estética e teologia. Lisboa: Paulus, 2013. FIORIN, J. L. Linguagem e ideologia. 8. ed. São Paulo: Ática, 2005. FRANCO JUNIOR, H. A Idade Média: nascimento do Ocidente. São Paulo: Brasiliense, 2006. GILBERT, P. Introdução à Teologia Medieval. São Paulo: Edições Loyola, 1999. GILSON, E. A filosofia na Idade Média. São Paulo: Martins Fontes, 2001. ______. O espírito da filosofia medieval. São Paulo: Martins Fontes, 2006. ______. A teologia mística de São Bernardo de Claraval. São Paulo: Paulus, 2017. GOYAU, G. São Bernardo. Rio de Janeiro: Agir, 1947. GUIMARÃES, I. (Trad.). Os Cistercienses: documentos primitivos. São Paulo: Musa Editora; Rio de Janeiro: Lumen Christi-Mosteiro de São Bento, 1997. JAUSS, H. R. A história da literatura como provocação à teoria literária. São Paulo-SP: Ática, 1994. JEDIN, H. Manual de historia de la Iglesia: la iglesia de la edad media después de la reforma gregoriana. Barcelona: Herder, 1973. LE GOFF, J. A civilização do Ocidente Medieval. Bauru/SP: EDUSC, 2005. LECLERCQ, J. O amor às letras e o desejo de Deus: iniciação aos autores monásticos da Idade Média. São Paulo: Paulus, 2012. LEKAI, L. J. Los Cistercienses: ideales y realidade. Barcelona: Editorial Herder, 1987. LEWIS, C. S. A alegoria do amor: um estudo da tradição medieval. São Paulo: É Realizações, 2012. LIÉBAERT, J. Os padres da Igreja (Séculos I-IV). v. 1. São Paulo: Edições Loyola, 2004. MARTÍN, A. M. La conversión del corazon em San Bernardo. In: Cistercium: revista de história, arte y espiritualid. [S.l.] Anõ LXV. Nº260, 2013. MCBRIEN, R. P. Os papas: os pontífices de São Pedro a João Paulo II. São Paulo: Edições Loyola, 2000. McGINN, B.; MEYENDORFF, J. (ORG). Espiritualidad cristiana I: desde los orígenes al siglo XII. Buenos Aires: Lumen / Madrid: Edibesa, 2008. MCGUINN, B. As fundações da mística: das origens ao século V. São Paulo: Paulus, 2012. MERTON, T. Bernardo de Claraval. Petrópolis, RJ: Vozes, 1958. MORESCHINI, C.; NORELLI, E. Manual de literatura cristã antiga grega e latina. Aparecida/SP: Santuário, 2005. MORLA, V. Poemas de amor y de deseo: Cantar de los Cantares. Navarra: Editorial Vermo Divino, 2004. NÚÑEZ, A. G. Cantar de los Cantares. Madrid: Ediciones Paulinas, 1991. ORLANDIS, J. História breve do cristianismo. Lisboa: Rei dos Livros, 1993. PÁDUA, L. P. Mística, Mística Cristã e Experiência de Deus. In: Atualidade Teológica. Revista do Departamento de Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Ano VII nº 15, setembro/dezembro 2003. PIO XII. Doctor Mellifluus. In: Documentos de Pio XII. São Paulo: Paulus, 1998. (Documentos da Igreja v.7). PLATÃO. Fédon. São Paulo: Editora Nova Cultural. 1991. PONTIFÍCIA COMISSÃO BÍBLICA. A interpretação da Bíblia na Igreja. São Paulo: Loyola, 1994. RAVASI, G. Cântico dos Cânticos. São Paulo: Edições Paulinas, 1988. RIBADENEIRA, P. Introduccion general. In: SAN BERNARDO DE CLARAVAL. Obras completas de San Bernardo I: Vida de San Bernardo, por el P. Pedro de Ribadeneira, S.I. Introduccion General. Sermones de tempo, de santos y vários. Sentencias. Madrid: BAC, 1953. RICHÉ, P. Vida de São Bernardo. São Paulo: Edições Loyola, 1991. ROPS, D. A Igreja das catedrais e das cruzadas. São Paulo: Quadrante, 1993. ROSA, J. M. S. A transfiguração espiritual do amor cortês em Bernardo de Claraval. In: Amar de Novo. Ciclo de conferências da Associação de Professores de Filosofia: O amor na Idade Média. Porto: Fundação Engº Antonio de Almeida, 2005. Disponível em: <https://pt.scribd.com/doc/46314623/Rosa-Jose-Transfiguracao-Espiritual-Do-Amor-Cortes-Bernardo-Claraval>. Acesso em: 27 ago. 2016. SAN BERNARDO. Obras completas de San Bernardo V: Sermones sobre el Cantar de los Cantares. Madrid: BAC, 1987. ______. Obras Completas de San Bernardo VI: Sermones varios. Madrid: BAC, 1988. ______. Obras completas de San Bernardo I: Introducion general y Tratados. Madrid: BAC, 1993. ______. Obras completas de San Bernardo VIII: Sentencias y parabolas. Madrid: BAC, 1993. ______. Obras completas de San Bernardo II: Tratados(2º). Madrid: BAC, 1994. ______. Obras Completas de San Bernardo VII: Cartas. Madrid: BAC, 2003. ______. Obras completas de San Bernardo IV: Sermones litúrgicos (2º). Madrid: BAC, 2006. SANTA CATARINA DE SENA. O Diálogo. 9 ed. São Paulo: Paulus, 2005. SANTOS, L. A. R. Um monge que se impôs ao seu tempo: pequena antologia à vida e obra de São Bernardo de Claraval. São Paulo: Musa; Rio de Janeiro: Lumen Christi – Mosteiro de São Bento, 2001. ______. Nada antepor ao amor de Cristo: apresentação atual dos valores da tradição monástica beneditina e cistercienses / Diretório Espiritual dos Monges e Monjas da Congregação Brasileira da Ordem Cisterciense. São Paulo: Musa Editoria; Rio de Janeiro: Lumen Christi, 2003. SÃO BERNARDO DE CLARAVAL. De Diligendo Deo: “Deus há de ser amado”. Petrópolis/RJ: Vozes, 2010. TANQUEREY, A. A vida espiritual explicada e comentada. Anápolis, Go: Aliança Missionário Eucarística Mariana, 2007. VAUCHEZ, A. A espiritualidade na Idade Média Ocidental: séculos VIII a XIII. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1995. VAZ, H. C. L. Experiência mística e filosofia na tradição ocidental. São Paulo: Loyola, 2009. VERGER, J. Cultura, ensino e sociedade no Ocidente nos séculos XII e XIII. Bauru: EDUSC, 2001. WEISINGER, D. A. São Bernardo: abade de Claraval e doutor da Igreja. Petrópolis, RJ: Vozes, 1944.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/41
Issue Date: 4-Dec-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências das Religiões

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Maycon Sanches Ferreira.pdfDissertação - Maycon Sanches Ferreira10,39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.