Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/213
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Santos, Francisco de Assis Souza-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1240820674289937pt_BR
dc.contributor.referee1Marlow, Sérgio Luiz-
dc.contributor.referee1Lattes http://lattes.cnpq.br/9778687688275912pt_BR
dc.contributor.referee2Barreira, Marcelo Martins-
dc.contributor.referee2Lattes http://lattes.cnpq.br/0690909917220112pt_BR
dc.contributor.referee3Santos, Francisco de Assis Souza dos-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/1240820674289937pt_BR
dc.creatorMAIA, MARLEY GOMES-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8492789044074422pt_BR
dc.date.accessioned2018-10-17T19:16:30Z-
dc.date.available2011-06-20-
dc.date.available2018-10-17T19:16:30Z-
dc.date.issued2011-06-20-
dc.identifier.citationALVAREZ, A. O deus selvagem: um estudo do suicídio. Tradução de Sonia Moreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. ALVARO, Allan. Conhecer a Deus. São Paulo: [s.n.], 1999. ALVES, Rubens. O que é religião. São Paulo: Loyola.2000. ANGERAMI, Valdemar Augusto (Camon). Suicídio: uma alternativa à vida, uma visão clínica-existencial. São Paulo: Traço, 1986. BAUTISTA, Mateo. Ajuda perante o suicídio. Tradução: Júlio Munaro. São Paulo: Paulinas, 2000. BIBLEWORKS for Windows. Version 8.0. [s.l.] Lotus, 1999. 1 CD-ROM. BONHOEFFER, Dietrich. Ética. São Leopoldo, RS: Sinodal, 1988. BRAATEN, Carl E. et. al. Dogmática cristã. Tradução de Luiz M. Sander. 2ª ed. São Leopoldo: Sinodal, 2002. CALVINO, João. As institutas da religião cristã. Trad. Waldyr Carvalho Luz. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1985, 1v. CASSORLA, Roosevelt M. S. O que é suicídio. 4 ed., São Paulo: Brasiliense. 1992. D’ASSUMPÇÃO, Evaldo Alves et. al. Morte e suicídio: uma abordagem multidisciplinar. Petrópolis, Vozes, 1984. DAPIEVE, Arthur. Morreu na contramão: o suicídio como notícia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007. DAUZAT, Peirre-Emmanuel. O suicídio de Cristo. Tradução de Francisco Custódio Marques, Lisboa: Ed. Notícias, 2000. DAVIDSON, Francis. O novo comentário da Bíblia. 3. ed. São Paulo: Vida Nova, 1997. 982p DIAS, Maria Luiza. Suicídio: testemunho do adeus. São Paulo: Brasiliense, 1991. DURKHEIM, Émile. O suicídio: estudo sociológico. Tradução de Alex Martins. São Paulo: Martin Claret, 2002. FAIRBAIRN, Gavin J. Reflexões em torno do suicídio: a linguagem e a ótica do dano pessoal. Tradução: AttílioBrunetta. São Paulo: Paulus 1999. FREUD, S. (1917[1915]). Luto e melancolia. In: FREUD, S. Obras completas. Rio de Janeiro: Imago, 1996. vol. XIV. 85 FREUD, Sigmund. Contribuições para uma discussão acerca do suicídio, in: .Obras psicológicas completas de Sigmund Freud: edição standard brasileira. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1996. GAMA, José de Souza. A derrota do suicídio. Rio de Janeiro, RJ: Biblioteca Jurídica Freitas Bastos, 1987. GIMENES DE PAULA. Mareio. Socratismo e cristianismo em Kierkegaard: o escândalo e a loucura. São Paulo: Annablume. 2001. GUILLON, Claude. & LE BONNIEC, Yves. Suicídio: modo de usar. Tradução de Maria Ângela Villas. São Paulo: EMW, 1984. HUME, David. Do suicídio e outros textos póstumos. 2. ed. Tradução de Jaimir Conte. Florianópolis: Nefelibata, 2004. KIVITZ, René. Vivendo com propósitos. Tradução de Liege Maria de Souza Marucci. São Paulo: Mundo Cristão, 2003. LOPES, Hernandes Dias. Suicídio: causas, mitos e prevenções. São Paulo: Hagnos. 2007. MARTINA, Giacomo. História da Igreja de Lutero a nossos dias II: a era do absolutismo. 2. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2003, p. 130. MATERA, Frank J. Estratégias para a pregação de Paulo. São Paulo: Ed. Loyola, 2005. MELEIRO, Alexandrina M. A. da Silva. et al. Suicídio: estudos fundamentais. São Paulo: Segmento Farma, 2004. PUENTE, Fernando Rey. Os filósofos e o suicídio. Belo Horizonte: UFMG, 2008. RABELLO, Sylvio. Farias Brito ou uma aventura do espírito. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967. REIS, J. J.A morte é uma festa: ritos fúnebres e revolta popular no Brasil do século XIX. São Paulo: Cia. das Letras, 1991. SARAIVA, Carlos Braz. Para-Suicídio: contributo para uma compreensão clínica dos comportamentos suicidários recorrentes. São Paulo: Quarteto. 1999. SCHOPENHAUER, Arthur. O mundo como vontade e como representação. Tradução de Jair Barboza. São Paulo: Ed. Unesp, 2005. STENGEL, Erwin. Suicídio e tentativa de suicídio. Tradução de Álvaro de Figueiredo. Lisboa: Dom Quixote. 1980. STEWART, Gary P et al. Decisões sobre o fim da vida. Tradução: Suzana Klassen. São Paulo: Cultura cristã, 2004. TILLICH, Paul. Teologia sistemática. Tradução de Getúlio Bertelli. 5ª ed. São Leopoldo/RS: Sinodal, 2005. W. WALKER, História da igreja cristã. 3. ed. São Paulo: Aste, 2005.ALVAREZ, A. O deus selvagem: um estudo do suicídio. Tradução de Sonia Moreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. ALVARO, Allan. Conhecer a Deus. São Paulo: [s.n.], 1999. ALVES, Rubens. O que é religião. São Paulo: Loyola.2000. ANGERAMI, Valdemar Augusto (Camon). Suicídio: uma alternativa à vida, uma visão clínica-existencial. São Paulo: Traço, 1986. BAUTISTA, Mateo. Ajuda perante o suicídio. Tradução: Júlio Munaro. São Paulo: Paulinas, 2000. BIBLEWORKS for Windows. Version 8.0. [s.l.] Lotus, 1999. 1 CD-ROM. BONHOEFFER, Dietrich. Ética. São Leopoldo, RS: Sinodal, 1988. BRAATEN, Carl E. et. al. Dogmática cristã. Tradução de Luiz M. Sander. 2ª ed. São Leopoldo: Sinodal, 2002. CALVINO, João. As institutas da religião cristã. Trad. Waldyr Carvalho Luz. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1985, 1v. CASSORLA, Roosevelt M. S. O que é suicídio. 4 ed., São Paulo: Brasiliense. 1992. D’ASSUMPÇÃO, Evaldo Alves et. al. Morte e suicídio: uma abordagem multidisciplinar. Petrópolis, Vozes, 1984. DAPIEVE, Arthur. Morreu na contramão: o suicídio como notícia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007. DAUZAT, Peirre-Emmanuel. O suicídio de Cristo. Tradução de Francisco Custódio Marques, Lisboa: Ed. Notícias, 2000. DAVIDSON, Francis. O novo comentário da Bíblia. 3. ed. São Paulo: Vida Nova, 1997. 982p DIAS, Maria Luiza. Suicídio: testemunho do adeus. São Paulo: Brasiliense, 1991. DURKHEIM, Émile. O suicídio: estudo sociológico. Tradução de Alex Martins. São Paulo: Martin Claret, 2002. FAIRBAIRN, Gavin J. Reflexões em torno do suicídio: a linguagem e a ótica do dano pessoal. Tradução: AttílioBrunetta. São Paulo: Paulus 1999. FREUD, S. (1917[1915]). Luto e melancolia. In: FREUD, S. Obras completas. Rio de Janeiro: Imago, 1996. vol. XIV. 85 FREUD, Sigmund. Contribuições para uma discussão acerca do suicídio, in: .Obras psicológicas completas de Sigmund Freud: edição standard brasileira. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1996. GAMA, José de Souza. A derrota do suicídio. Rio de Janeiro, RJ: Biblioteca Jurídica Freitas Bastos, 1987. GIMENES DE PAULA. Mareio. Socratismo e cristianismo em Kierkegaard: o escândalo e a loucura. São Paulo: Annablume. 2001. GUILLON, Claude. & LE BONNIEC, Yves. Suicídio: modo de usar. Tradução de Maria Ângela Villas. São Paulo: EMW, 1984. HUME, David. Do suicídio e outros textos póstumos. 2. ed. Tradução de Jaimir Conte. Florianópolis: Nefelibata, 2004. KIVITZ, René. Vivendo com propósitos. Tradução de Liege Maria de Souza Marucci. São Paulo: Mundo Cristão, 2003. LOPES, Hernandes Dias. Suicídio: causas, mitos e prevenções. São Paulo: Hagnos. 2007. MARTINA, Giacomo. História da Igreja de Lutero a nossos dias II: a era do absolutismo. 2. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2003, p. 130. MATERA, Frank J. Estratégias para a pregação de Paulo. São Paulo: Ed. Loyola, 2005. MELEIRO, Alexandrina M. A. da Silva. et al. Suicídio: estudos fundamentais. São Paulo: Segmento Farma, 2004. PUENTE, Fernando Rey. Os filósofos e o suicídio. Belo Horizonte: UFMG, 2008. RABELLO, Sylvio. Farias Brito ou uma aventura do espírito. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967. REIS, J. J.A morte é uma festa: ritos fúnebres e revolta popular no Brasil do século XIX. São Paulo: Cia. das Letras, 1991. SARAIVA, Carlos Braz. Para-Suicídio: contributo para uma compreensão clínica dos comportamentos suicidários recorrentes. São Paulo: Quarteto. 1999. SCHOPENHAUER, Arthur. O mundo como vontade e como representação. Tradução de Jair Barboza. São Paulo: Ed. Unesp, 2005. STENGEL, Erwin. Suicídio e tentativa de suicídio. Tradução de Álvaro de Figueiredo. Lisboa: Dom Quixote. 1980. STEWART, Gary P et al. Decisões sobre o fim da vida. Tradução: Suzana Klassen. São Paulo: Cultura cristã, 2004. TILLICH, Paul. Teologia sistemática. Tradução de Getúlio Bertelli. 5ª ed. São Leopoldo/RS: Sinodal, 2005. W. WALKER, História da igreja cristã. 3. ed. São Paulo: Aste, 2005.pt_BR
dc.identifier.urihttp://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/213-
dc.description.abstractSuicide raises the most controversial and full of interpretation themes that can be rate of. The question of finitude, the connection between time and space, considerations about life, death, existence and non-existence, etc… the Christianity had an important role about establishing argumentative basis for all authors who study suicide, whether pro and con ones or pointing out causes, statistics, means, influences and any other addressing. Always, all over the books we read, religious grasp is shown as important to both pro and con ones regarding voluntary death act. Thus, the subject was progressively withdrawn far from the argumentative center, taking over almost by completion the psychical specialization and social field. This study looks for recovering the theme to the philosophical; seeks fighting the fears about the subject around ecclesiastic and academic environment, not only to improve the understanding integrationist society.pt_BR
dc.description.resumoO tema suicídio levanta as questões mais polêmicas e cheias de interpretações que se podem avaliar. A finitude humana, as relações de tempo e espaço, as interpretações da vida, morte, existência e não existência, etc. O cristianismo teve um papel importante em estabelecer bases argumentativas para todos os autores que estudam o suicídio, contra ou a favor, apontando causas, estatísticas, meios, influências ou qualquer outra abordagem. Ainda assim, o assunto foi gradualmente retirado do seio argumentativo no meio cristão, passando a permear quase exclusivamente os campos das especialidades psicológicas e sociais. Este estudo busca resgatar o tema para o dialogismo filosófico. Busca enfrentar os medos e cismas do assunto nos ambientes eclesiásticos e acadêmicos, não somente para melhor entendimento e abordagem do assunto, mas também para a busca utópica de uma sociedade mais integracionista.pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Sara Rosa (estagiario.mestrado@faculdadeunida.com.br) on 2018-10-17T19:16:30Z No. of bitstreams: 1 Dissertação - Marley Gomes Maia.pdf: 1162748 bytes, checksum: 497f9ff5b5b560fec5c69a3f3eeb802b (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-10-17T19:16:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação - Marley Gomes Maia.pdf: 1162748 bytes, checksum: 497f9ff5b5b560fec5c69a3f3eeb802b (MD5) Previous issue date: 2011-06-20en
dc.languageporpt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCiências da Religiõespt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências das Religiõespt_BR
dc.relation.referencesALVAREZ, A. O deus selvagem: um estudo do suicídio. Tradução de Sonia Moreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. ALVARO, Allan. Conhecer a Deus. São Paulo: [s.n.], 1999. ALVES, Rubens. O que é religião. São Paulo: Loyola.2000. ANGERAMI, Valdemar Augusto (Camon). Suicídio: uma alternativa à vida, uma visão clínica-existencial. São Paulo: Traço, 1986. BAUTISTA, Mateo. Ajuda perante o suicídio. Tradução: Júlio Munaro. São Paulo: Paulinas, 2000. BIBLEWORKS for Windows. Version 8.0. [s.l.] Lotus, 1999. 1 CD-ROM. BONHOEFFER, Dietrich. Ética. São Leopoldo, RS: Sinodal, 1988. BRAATEN, Carl E. et. al. Dogmática cristã. Tradução de Luiz M. Sander. 2ª ed. São Leopoldo: Sinodal, 2002. CALVINO, João. As institutas da religião cristã. Trad. Waldyr Carvalho Luz. São Paulo: Casa Editora Presbiteriana, 1985, 1v. CASSORLA, Roosevelt M. S. O que é suicídio. 4 ed., São Paulo: Brasiliense. 1992. D’ASSUMPÇÃO, Evaldo Alves et. al. Morte e suicídio: uma abordagem multidisciplinar. Petrópolis, Vozes, 1984. DAPIEVE, Arthur. Morreu na contramão: o suicídio como notícia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007. DAUZAT, Peirre-Emmanuel. O suicídio de Cristo. Tradução de Francisco Custódio Marques, Lisboa: Ed. Notícias, 2000. DAVIDSON, Francis. O novo comentário da Bíblia. 3. ed. São Paulo: Vida Nova, 1997. 982p DIAS, Maria Luiza. Suicídio: testemunho do adeus. São Paulo: Brasiliense, 1991. DURKHEIM, Émile. O suicídio: estudo sociológico. Tradução de Alex Martins. São Paulo: Martin Claret, 2002. FAIRBAIRN, Gavin J. Reflexões em torno do suicídio: a linguagem e a ótica do dano pessoal. Tradução: AttílioBrunetta. São Paulo: Paulus 1999. FREUD, S. (1917[1915]). Luto e melancolia. In: FREUD, S. Obras completas. Rio de Janeiro: Imago, 1996. vol. XIV. 85 FREUD, Sigmund. Contribuições para uma discussão acerca do suicídio, in: .Obras psicológicas completas de Sigmund Freud: edição standard brasileira. Tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1996. GAMA, José de Souza. A derrota do suicídio. Rio de Janeiro, RJ: Biblioteca Jurídica Freitas Bastos, 1987. GIMENES DE PAULA. Mareio. Socratismo e cristianismo em Kierkegaard: o escândalo e a loucura. São Paulo: Annablume. 2001. GUILLON, Claude. & LE BONNIEC, Yves. Suicídio: modo de usar. Tradução de Maria Ângela Villas. São Paulo: EMW, 1984. HUME, David. Do suicídio e outros textos póstumos. 2. ed. Tradução de Jaimir Conte. Florianópolis: Nefelibata, 2004. KIVITZ, René. Vivendo com propósitos. Tradução de Liege Maria de Souza Marucci. São Paulo: Mundo Cristão, 2003. LOPES, Hernandes Dias. Suicídio: causas, mitos e prevenções. São Paulo: Hagnos. 2007. MARTINA, Giacomo. História da Igreja de Lutero a nossos dias II: a era do absolutismo. 2. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2003, p. 130. MATERA, Frank J. Estratégias para a pregação de Paulo. São Paulo: Ed. Loyola, 2005. MELEIRO, Alexandrina M. A. da Silva. et al. Suicídio: estudos fundamentais. São Paulo: Segmento Farma, 2004. PUENTE, Fernando Rey. Os filósofos e o suicídio. Belo Horizonte: UFMG, 2008. RABELLO, Sylvio. Farias Brito ou uma aventura do espírito. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967. REIS, J. J.A morte é uma festa: ritos fúnebres e revolta popular no Brasil do século XIX. São Paulo: Cia. das Letras, 1991. SARAIVA, Carlos Braz. Para-Suicídio: contributo para uma compreensão clínica dos comportamentos suicidários recorrentes. São Paulo: Quarteto. 1999. SCHOPENHAUER, Arthur. O mundo como vontade e como representação. Tradução de Jair Barboza. São Paulo: Ed. Unesp, 2005. STENGEL, Erwin. Suicídio e tentativa de suicídio. Tradução de Álvaro de Figueiredo. Lisboa: Dom Quixote. 1980. STEWART, Gary P et al. Decisões sobre o fim da vida. Tradução: Suzana Klassen. São Paulo: Cultura cristã, 2004. TILLICH, Paul. Teologia sistemática. Tradução de Getúlio Bertelli. 5ª ed. São Leopoldo/RS: Sinodal, 2005. W. WALKER, História da igreja cristã. 3. ed. São Paulo: Aste, 2005.pt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSuicídio.Cristianismo. Morte.Teologia. Deus.pt_BR
dc.subjectSuicide. Christianity. Death. Theology. Contemporary. God.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIApt_BR
dc.titleANÁLISE DA ABORDAGEM DO CRISTIANISMO ANTIGO AO SUICÍDIO E DE COMO FOI IMPORTANTE PARA OS ESTUDOS DO TEMA NA CONTEMPORANEIDADE VITÓRIA 2013pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
Appears in Collections:Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências das Religiões

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Marley Gomes Maia.pdfDissertação - Marley Gomes Maia1,14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.