Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/195
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A ESQUIZOFRENIA COMPORTAMENTAL: UMA PERSPECTIVA A PARTIR DO DISCURSO RELIGIOSO PENTECOSTAL DO ENFERMO Vitória – ES 2015
metadata.dc.creator: DAMACENO, SILVIA SOUZA
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Francisco de Assis Souza
metadata.dc.contributor.referee1: Oliveira, David Mesquiati de
metadata.dc.contributor.referee2: Gonçalves, José Mário
metadata.dc.contributor.referee3: Santos, Francisco de Assis Souza dos
metadata.dc.description.resumo: O tema desta dissertação ―A Esquizofrenia Comportamental: Uma Perspectiva a partir do Discurso Religioso Pentecostal‖ surgiu da necessidade de verificar o Discurso Religioso Pentecostal como possível desencadeador da Esquizofrenia Comportamental. O objetivo da pesquisa é apresentar o discurso Religioso Pentecostal como possível agente de desencadeamento da esquizofrenia comportamental mediante significados adquiridos no contexto da comunidade de fé mas que reelaborado na reinterpretação dos mitos, ritos, símbolos, objetos e espaços sagrados pelo paciente esquizofrênico pode garantir o resgate ao bem-estar, a auto-estima, autonomia, e consequentemente melhora em seu quadro clinico mediante a fé reflexiva e parceria da Psicologia e Psiquiatria. A análise foi construída mediante levantamento bibliográfico e observação da pesquisadora de história de vida de um enfermo. Divide-se em três capítulos em que se conceitua o termo Esquizofrenia e sua relação com a Psiquiatria, a Religião e a Psicanálise. Apresenta-se um histórico do Discurso Religioso Pentecostal no Brasil e a Reelaboração do Discurso Religioso Pentecostal com um estudo de caso. Entendeu-se ao longo da construção da presente dissertação que o mesmo discurso religioso pentecostal que incide no quadro do enfermo esquizofrênico e que acentua a ocorrência dos delírios e demais características da doença ao ser reelaborado no meio em que se profere pode efetivar a retomada de sentido e significados possibilitando pensamento, comportamento e quadro de saúde equilibrados de bem-estar e reinserção social. Palavras-
Abstract: The theme of this thesis "Schizophrenia Behavior: A Perspective from the Religious Speech Pentecostal" arose from the need to check the Religious Speech Pentecostal as a possible trigger for schizophrenia Behavioral. The research objective is to present the Religious discourse Pentecostal reworked the reinterpretation of myths, rites, symbols, objects and sacred spaces for schizophrenic patient to ensure the rescue wellbeing, self-esteem, autonomy, and consequently improvement in their clinical picture by reflective faith and partnership of Psychology and Psychiatry. The analysis was built upon literature and watching the life story of a researcher sick. It is divided into three chapters in which conceptualizes the term schizophrenia and its relation to Psychiatry, Psychoanalysis and Religion. It presents a history of the Pentecostal Religious Discourse in Brazil and the Redesigning of Religious Discourse Pentecostal with a case study. It was understood throughout the construction of this dissertation that the same Pentecostal religious discourse that focuses within the schizophrenic patient and accentuates the occurrence of delusions and other features of the disease to be reworked in the environment in which it makes can effect the resumption of meaning and meanings enabling thinking, behavior and health status of balanced well-being and social reintegration.
Keywords: Esquizofrenia Comportamental, Discurso Religioso Pentecostal, Psicologia, Psiquiatria.
Schizophrenia Behavioral Pentecostal Religious Speech, Psychology, Psychiatry.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Religiões
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões
Citation: ALVES, Rubem. Dogmatismo e Tolerância. São Paulo: Loyola, 2004. AMATUZZI, M.M. Fé e Ideologia na Compreensão Psicológica da Pessoa. Rio de Janeiro: Psicologia: Reflexão e Crítica, 2003. ANTONIAZZI, A. et al. Nem anjos nem demônios. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1996. Associação Americana de Psiquiatria. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM-IV-TR). Tradução organizada por C. Dornelles. Porto Alegre: ARTMED, 2002. ÁVILA, Antonio. Para conhecer a Psicologia da Religião. São Paulo: Loyola, 2003. BERKHOF, Louis. Enciclopédia de Teologia e Filosofia. São Paulo: Luz para o Caminho, 1999. BORDIEU, P. Uma Interpretação da Teoria da Religião de Max Weber. São Paulo: Perspectiva, 2009. CABALLO, Vicente. Manual para o Tratamento Cognitivo-Comportamental dos Transtornos Psicológicos. São Paulo: Santos, 2003. CRABTREE, A. R. História dos Batistas do Brasil até o ano 1906. Rio de Janeiro. Casa Publicadora Batista, 1962. CARVALHAES, Sueli Aparecida Cardozo. Glossolalia: O Dom Includente do Espírito Santo. Revista Estudos da Religião. Junho, 2010. CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 2001. COMBLIN, José. A Igreja e sua missão no mundo. São Paulo: Paulinas, 1996. CUNHA, Magali do Nascimento. Discurso Religioso, Hegemonia Pentecostal e Mídia no Brasil. São Paulo: Revista Caminhando. Jan/Maio, 2008. DALGALARRONDO, Paulo. Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais. São Paulo: Saraiva, 2006. DUFFIELD, Guy. P; CLEAVE, Nathaniel, M, Van. Fundamentos da Teologia Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 1999. ELIADE, Mircea. O Sagrado e o Profano. São Paulo: Martins Fontes, 1992. FERNANDES, Rubem Cesar. Os Evangélicos em casa, na Igreja e na Política. Rio de Janeiro: Mauad, 1998. FREIRE, J.C.; MOREIRA, V. Psicopatologia e Religiosidade no lugar do outro: uma escuta levinasiana. Maringá: Psicologia em Estudo, 2003. FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso. São Paulo: Loyola, 2001. 80 FILORAMO, G & PRANDI, C. As Ciências das Religiões. São Paulo: Paulus, 1999. Rio de Janeiro: Imago. Edição Standart das Obras Completas, 1986. JUNG, Carl Gustav. Psicologia e Religião. Rio de Janeiro: Vozes, 1978. KOROLKOVAS, Andrejus. Dicionário Terapêutico. 16. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009. LÉONARD, Émile G. O Protestantismo Brasileiro. São Paulo: Aste, 1981. LOPEZ. M. Religião e psicologia clínica: quatro atitudes básicas. In: MASSIMI. M.; MAHFOUD. M. (org.) Diante do mistério: Psicologia e senso religioso. São Paulo: Loyola, 1999. LOTUFO, Francisco Neto. Psiquiatria e Religião: A Prevalência de Transtornos Mentais entre Ministros Religiosos. São Paulo: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 1997. HOCKE, Klauss. Introdução ás Ciências das Religiões: Religiões e Psicologia. São Paulo: Edições Loyola, 2010. MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. 2ª Ed. São Paulo: Cortez, 2001. _______________________. Gênese dos discursos. Curitiba: Criar, 2005. MAGALHAES, Izabel. Linguagem e Ideologia no Discurso Pentecostal. CNPq/Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Cadernos de Linguagem e Sociedade, 1997. MAZONI, Claudia Galvão. A Eficácia da Terapia Cognitivo-Comportamental para tratamento de pacientes Esquizofrênicos. Bahia: Departamento de Psicologia/Ulbra, 2003. MCGLASHAN, T. H. What has become of the psychotherapy of schizophrenia? Acta Psychiatrica Scandinavica Supplementum, 1994. NEE, Watchman. Autoridade e Submissão. São Paulo: Arvore da Vida, 1993. PECHEUX, Michel. Análise Automática do Discurso. Campinas: Unicamp, 1990. ______________. Ideologia – Aprisionamento ou campo paradoxal? 2ª Ed. Campinas: Pontes, 2011. ______________. Metáfora e Interdiscurso. 2ª Ed. Campinas: Pontes, 2011. PEREIRA, Daniela Martins. Experiência Religiosa da Fé e Desenvolvimento Humano. São Paulo, 2008. 81 PRIEN, Hans-Jürgen. Formação da Igreja Evangélica no Brasil: das comunidades teuto-evangélicas de imigrantes até a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. São Leopoldo: Sinodal, 2001. PULL, C. Diagnóstico da esquizofrenia: uma revisão. In M. Maj & N. Sartorius (Orgs.), Esquizofrenia. Porto Alegre: Artmed, 2005. ORLANDI, Eni Puccinelli. As formas do silêncio: no movimento do sentido. São Paulo: Unicamp, 1993. RIGACCI,G.Jr. A experiência religiosa e o encontro humano: um olhar filosófico. In: AMATUZZI. M.M (org.) Psicologia e Espiritualidade. São Paulo: Paulus, 2005. SALL, Millard. Possessão Demoníaca ou Doença Mental. Tradução por Esly Regina de Carvalho. Grand Rapids MI, 1985. SILVA, Dionísio de Oliveira. O Comércio do Sagrado. São Paulo: Descoberta, 2009. SILVA, Regina Claudia Barbosa da. Esquizofrenia: Uma Revisão. UNIFESP: Psicol. USP. vol. 17, número 4 São Paulo, 2005. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?. Acesso em 09 de Setembro de 2014. STOTT, John. Cristianismo Autêntico. São Paulo: Vida, 2006. TODOROV, Tzvetan. O discurso psicótico. In: _. Os gêneros do discurso. São Paulo: Martins Fontes, 1980. VERGOTE, A. Necessidade e desejo da religião na ótica da psicologia. In: PAIVA. G.J. Entre a necessidade e o desejo: diálogos da Psicologia com a Religião. São Paulo: Loyola, 2001. VIEIRA, Antonio. Sermão do Espírito Santo. Universidade Federal de Santa Catarina. Versão em Português, 1969. WEBER, M. A Ética Protestante e o espírito do Capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://bdtd.faculdadeunida.com.br:8080/jspui/handle/prefix/195
Issue Date: 9-May-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências das Religiões

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Silvia Souza Damaceno.pdfDissertação - Silvia Souza Damaceno574,66 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.